Livro Amor ou Máfia 

E passeando assim pelo luar, a cena lhe faz saltar um desejo e uma conclusão e ele para sem conseguir conter-se. 

Ela o olha assim sabendo que ele quer lhe falar.

-eu sei que talvez me arrependa  depois, pois correrei o risco de você não entender minhas palavras e contabilizar apenas o tempo que nós conhecemos. Porém preciso dizer.

-fale Carlos.

-esse luar… Esse clima.. Se isso fosse um roteiro aconteceria um beijo agora. E esse seria o primeiro beijo, mas não é isso que eu quero. Quero o último beijo desses romances, aquele onde deixa claro que eles ficaram juntos para sempre, onde já tem a certeza que se completam.

– e o que falta para isso acontecer? 

– você. 

(Trecho do meu livro Amor ou Máfia 

Roda do destino.

_Não se deve correr, apressa-se a realizar seu desejo, vasculhar pelo o mundo a procura da satisfação de sua existência.

_ Então diz que não se deve procurar realizar seu sonho?

_Digo que nunca sabemos ao certo o que sonhamos. O querer muda-se assim como os anos, o desejo como um sopro de uma criança, que logo esta a brincar e em outro lhe entedia o mesmo brinquedo que a fez feliz.

Não existe destino. O que ah é uma sucessão de momentos que o leva ao fato.

O mundo gira e nem o destino tão pouco o acaso pode mudar esse curso que sempre será a partida de um ponto ao outro, apenas pelo seu singelo passo em seu compasso lento ou na sua agonia de chegar logo.

No fim, você estará onde deve estar, pela escolha que fez outrora.011220122309

O amor visto pelo olhos da ilusão? (texto do meu livro) 

Ninguém pode fazer esse sentimento 

crescer por alguém tão subitamente. Sempre acreditei que o afeto se cria diariamente, na sua convivência de momentos agradáveis e admirando atitudes. O respeito por sua bravura nos acontecimentos de uma vida as vezes dura. 

Na cordialidade de que cada bom dia traga a satisfação de dividi los e apreciar os dias juntos a presença um do outro. 

Em horas de desentendimentos a vontade de superar isso pelo desejo de sua companhia.

O sentimento verdadeiro é adquirido pela emoção diária que se vive. Esse sentimento que se constrói e se perpetuara seguramente, pois foi mais fortes que essas paixões avassaladoras e instantâneas de amantes. Foi a revelação de duas almas uma a outra tão calmamente em sua simplicidade de se entregar sem pretensão de uma possuir a outra. O único desejo era se mostrar e se amar. 

Mas não a chance para sentimento súbito. De emoção que se vê tão rapidamente provocado por olhares que não se pode revelar nada. 

De alma que não se conhece nada. 

Não ah futuro para um sentimento tão repentino. 

Ve-se apenas que tudo é ilusão de quem o cria.